GREVE DOS PROFESSORES - Nova reunião com o governador deverá ser marcada

Deputados pedem envio de projeto de lei complementar para atender professores

ITIMARA FIGUEIREDO – Secretaria de Comunicação

Os deputados tentarão mais uma reunião nesta quarta-feira (09) com o governador do Estado, Silval Barbosa (PMDB). Eles querem sensibilizá-lo sobre as reivindicações dos professores da rede pública, em greve há 57 dias. A informação foi dada pelo presidente da Assembléia Legislativa, deputado Romoaldo Junior (PMDB) à categoria que assistiu a sessão ordinária, na galeria do Plenário, nesta terça-feira (08).  

Romoaldo explicou que por intermédio do líder do governo na Casa, deputado J. Barreto (PR), hoje foi mais um dia de diálogo com o governador, mas sem avanços.

“Reunimos com o governador, mas ficamos desanimados, porém continuamos na luta para que termine a greve. Pedimos ao governo que nos encaminhe o projeto de lei complementar referente aos professores para que possamos analisá-lo. Vamos agendar mais uma reunião amanhã para chegar ao consenso”, disse Romoaldo. Nessa reunião participaram também os deputados Barreto, José Riva (PSD), Ezequiel Fonseca (PP) e Alexandre César (PT).  O governador se recusa a negociar com a categoria enquanto continuar a greve.

Fonseca sugeriu que as reivindicações salariais dessa categoria sejam atendidas a partir de fevereiro, já que o governo alega incapacidade financeira para atender neste ano.

Para o deputado Wagner Ramos (PR) a solução deve sair o mais rápido possível, pois afeta milhares de lares, inclusive, os da categoria. Da mesma forma, o deputado Emanuel Pinheiro (PR) reiterou a importância na retomada da negociação com os professores. “Vamos nos associar aos profissionais da educação na busca do entendimento junto ao governo”, concluiu, ao cobrar ações enérgicas também para a área da Saúde.

Para a deputada Luciane Bezerra (PSD) somente com a proposta em mãos será possível ampliar as discussões e chegar ao consenso. Ao lembrar que a greve não se refere apenas as questões salariais, mas a melhores condições de trabalho, o deputado Antônio Azambuja (PP) questionou que o governo apresentou algumas propostas, mas ainda não as remeteu para a apreciação.

Ramos também destacou o trabalho da CPI da Telefonia Móvel, presidida pelo deputado Ondanir Bortolini (PR), o Nininho. Citou a tarifa cobrada no Brasil que lidera o ranking de maior preço, conforme matéria veiculada hoje no Jornal Bom Dia Brasil, da Rede Globo, que mostrou a discrepância nos preços entre vários países.

Ordem do Dia – Aprovados requerimentos e indicações, dentre eles, licença de 120 dias para o deputado Emanuel Pinheiro. De autoria do deputado Alexandre Cesar foi aprovada a moção de congratulação aos cursos de Direito e Ciências Contábeis da UFMT, por receberem a nota máxima no ENADE - Exame Nacional de Desempenho de Estudantes. O parlamentar faz parte do corpo docente do curso de Direito e disse que está muito orgulhoso pelo desempenho de todos.

O deputado Ademir Brunetto (PT) encaminhou pedido de informações ao secretário estadual de Fazenda, Marcel de Cursi, sobre a operação tributária das Lojas Havan. Também solicitou audiência pública para discutir a lei que revoga a classificação da madeira.

A deputada Teté Bezerra (PMDB) destacou a visita de uma comitiva de empresários do Amapá, que resultou no agendamento de um seminário, previsto para novembro deste ano, para discutir o Porto de Santana, que começa no ano que vem a ter movimentação de grãos.



Mais informações
Secretaria de Comunicação
Fones: 3313-6310/ 9952-1211

Nenhum comentário: