Segurança pública norteia debates em Plenário

Entre os temas debatidos na sessão ordinária dessa quarta-feira (28), esteve em alta o de segurança pública. O deputado Walter Rabello (PMDB) repudiou veementemente a ação de um agente federal e de um papiloscopista, quando em uma briga de trânsito no decorrer da semana, configuraram -o que Rabello classificou como - "bang-bang urbano", na Avenida Rubens de Mendonça (AV. do CPA).

Com o momento de aflição e violência em grande proeminência que vivem os municípes de Rondonópolis, o deputado Ondanir Bortolini- Nininho apresentou um requerimento a fim de que o caos seja debatido e haja a possibilidade de projetos viáveis à melhoria da segurança local. A data da audiência pública está pré-agendada para o dia 27 de abril e acontecerá na Câmara Municipal de Rondonópolis.

Emanuel Pinheiro, no tocante a segurança, questionou os métodos de treinamentos aplicados aos policiais militares, em âmbito estadual. Pinheiro cobrou mais informações sobre o caso do militar que veio do Nordeste em treinamento no Bope e acabou falecendo por abusos da equipe.

À saúde pública, Dilmar Dal Bosco cobrou do líder do governo Romoaldo Júnior os demonstrativos de gastos do Governo do Estado com a àrea, pormenorizados por municípios de Mato Grosso. A solicitação já havia sido formalizada em outra ocasião.

Dal´Bosco aproveitou para anunciar o cancelamento da entrega de relatórios da CPI das Usinas Hidrelétricas, inicialmente marcados para esta quinta-feira (29), deixando agendado para a próxima semana em data a ser definida. Em alerta e sobre o tema, Wagner Ramos pediu que os membros da CPI fiscalizem detalhadamente a PCH Firenze, que inclusive corre risco de desmoronamento.

Fonte: FERNANDA BORGES/ Secretaria de Comunicação

Nenhum comentário: