ACESSIBILIDADE - Wagner Ramos pede inclusão digital para aldeias de Campo Novo do Parecis

Nos países ricos, 64% das pessoas têm acesso à rede mundial de computadores. Nos países em desenvolvimento são apenas 12% e no Brasil 33%

As aldeias indígenas Quatro Cachoeiras, Bacaval, Seringal, Chapada Azul, Sacre II e Bacaiuval, localizadas na região de Campo Novo do Parecis, foram inseridas no cronograma de ações da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia para terem acesso a novas ferramentas da tecnologia moderna. O pedido foi feito pelo vice-líder do governo, deputado Wagner Ramos (PR), ao governador Silval Barbosa e ao titular da secretaria, Eliene José de Lima.

A medida prevê implantação do projeto Inclusão Digital naquelas aldeias com o suporte de dez computadores, dois projetores ou retroprojetores para reprodução de imagens ou vídeos em paredes ou em quadros (datashow) e seis impressoras a laser.

“A pior exclusão que se pode ter é a do conhecimento. O direito à informação e à inclusão digital é uma das principais condições para o acesso do cidadão a outros direitos como políticos e sociais, e contribui para criar laços que permitem o exercício da cidadania”, alertou o parlamentar. Para ele, o amadurecimento desses temas na sociedade brasileira deve se estender a todos os segmentos.

Pelo menos 75% da população do planeta ainda não tem acesso à rede mundial de computadores. Nos países ricos, a taxa é de 64% de penetração, enquanto nos países em desenvolvimento a taxa de penetração da rede de computadores é de apenas 12%. No Brasil, ela é de 33%. A constatação da União Internacional de Telecomunicações foi divulgada com um pedido formal feito aos governos.

“Para superar essa realidade, é importantes que os governos invistam mo acesso público à rede, já que a possibilidade de comprar um computador e instalar a internet em muitas áreas ainda é um sonho para a maioria das famílias”, disse a UIT. A estratégia para até 2015 é criar pontos de conexão em correios, escolas e centros de saúde para permitir que a população tenha acesso à internet.

FERNANDO LEAL- Secretaria de Comunicação

Nenhum comentário: